Orquídeas de interior

Para se dedicar ao cultivo de orquídeas de interior, basta ter uma boa dose de vontade e essencialmente apreciar estas plantas de beleza incontornável.

A maioria das orquídeas estão inseridas num grupo de plantas em que a floração se mantém por um período prolongado.

As cores e o aspecto variam conforme a espécie, desde o simples branco até ao violeta, amarelo ou outros, mas todas elas com uma pureza fora do comum

As orquídeas são uma preciosidade apreciada pela maioria das pessoas, pela sua elegância e distinção, características de plantas usadas em muitos lares como adorno.

Dentro das variedades que melhor se adaptam ao ambiente caseiro, existe a phalaenopsis, também chamada de orquídea mariposa ou borboleta.`

Há autores que consideram as orquídeas como a maior de todas as famílias botânicas com variedades entre os 25 000 e os 40 000 exemplares.

Nos locais onde as estações do ano se apresentam bem definidas, as orquídeas fazem-nos perceber a proximidade da primavera com o desabrochar dos pequenos botões, como quem diz, ajuda-me a sobreviver. É então nesta altura que os cuidados com estas plantas devem se dobrados, pois absorvem mais água com o aumento da temperatura e dias mais longos, necessitando então de regas mais frequentes. A adubação também deve estar presente nesta altura primaveril, não esquecendo contudo, que as doses iniciais devem ser baixas durante as primeiras semanas e nunca se deve adubar a planta quando esta está numa fase de desidratação, pois a absorção será mínima.

Para replantar as orquídeas, o ideal será fazê-lo no mês de Setembro, essencialmente nas zonas onde não exista o perigo de geadas, de forma que não as mate.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *